05-14

Disputa entre dois modelos agrícolas

Trabalhadores Sem Terra empunhando bandeiras

A partir do século 21, o campo brasileiro foi hegemonizado de forma mais intensa pelo agronegócio, cujo modelo econômico tinha em seu centro apenas as exportações, os bancos e os grandes grupos econômicos, por isso o discurso que se hegemonizou é o de que a Reforma Agrária não fazia mais sentido.

Com a expansão e consolidação do agronegócio, a complexidade do debate em torno da questão agrária aumentou, e os Sem Terra tiveram que qualificar o debate. O capital estrangeiro, as transnacionais, os grandes grupos econômicos tomaram conta da agricultura no país, para exportar matérias-primas, produzir celulose e energia, para sustentar o seu modo de consumo.

No entanto, mais do que nunca a Reforma Agrária era algo necessária. Uma reestruturação não só da concentração da propriedade da terra no Brasil, mas do jeito de produzir. O que estava em jogo é a disputa entre dois modelos de sociedade e produção agrícola, ou seja, a disputa entre os projetos da pequena agricultura, voltada para a produção de alimentos para o consumo interno, e do agronegócio, baseado em monocultivo e voltado à exportação.

5° Congresso Nacional

Entre os dias 11 e 15 de junho de 2007, mais de 17.500 delegados e delegadas, vindos de todas as regiões do Brasil, participaram do 5° Congresso Nacional do MST, em Brasília, se tornando histórico por ter sido o maior congresso camponês da América Latina até então.

O lema do 5º Congresso, "Reforma Agrária, por Justiça Social e Soberania Popular", representava os novos desafios da luta pela terra, a Reforma Agrária como alternativa para as soluções dos gravíssimos problemas sociais do Brasil: a fome, o desemprego, a violência e todo o processo crescente de exclusão econômica e social. E a luta pela Reforma Agrária era vista como parte da construção e acumulação de forças para a construção de um projeto popular e soberano para o Brasil.

Quinto Congresso
Reforma Agrária, por Justiça Social e Soberania Popular

5º Congresso Nacional do MST
11 a 15 de junho de 2007

6° Congresso Nacional

Entre os dias 10 a 14 de fevereiro de 2014 o MST realizou seu 6° Congresso Nacional, em Brasília. “Lutar, Construir Reforma Agrária Popular!” foi o lema do Congresso, representando a síntese das tarefas, desafios e do papel do Movimento nesse período histórico que se abre. Cerca de 16 mil pessoas oriundos de 23 estados do Brasil mais o Distrito Federal, além de 700 a 1000 crianças Sem Terrinha, participaram da atividade, em Brasília.

Sexto Congresso
Lutar, Construir Reforma Agrária Popular!

6º Congresso Nacional do MST
10 a 14 de fevereiro de 2014

TOPO