Acompanhe a Marcha Lula Livre pelas Rádios Brasil em Movimento e Brasil de Fato

marcha nacional lula livre

10 a 15 de Agosto

Brasilia/DF

"Esse é o nosso país, essa é a nossa bandeira! É por amor a essa pátria Brasil, que a gente segue em fileira!"

Levantando a bandeira na defesa da democracia, dos direitos do povo brasileiro e por Lula Livre, o MST em conjunto com diversos movimentos populares do campo e da cidade realiza entre os dias 10 a 15 de agosto mais uma marcha nacional, rumo à capital Brasília!

Serão três colunas em marcha, que reunirá em torno de 5 mil pessoas, percorrendo cerca de 50 km em cada uma das colunas. Dialogando com a sociedade nas cidades por onde percorrer, a Marcha Nacional Lula Livre pretende envolver e debater com a população os reais problemas do povo brasileiro.

#MarchaLulaLivre

Vídeos

Galeria de fotos

Fotos: Elitiel Guedes
Coluna Prestes, organiza as regiões Sul e Sudeste: Inspirados na “Coluna Prestes”, como ficou conhecida a façanha comandada por Luiz Carlos Prestes, o cavaleiro da esperança, realizada entre os anos de 1924 e 1927. Aproximadamente mil e quinhentos homens e mulheres percorreram mais de vinte e cinco mil quilômetros pelo interior do Brasil, na “Grande Marcha”.
Coluna Tereza de Benguela, organiza as regiões Centro Oeste e Amazônica: Rememorando a luta quilombola de resistência contra o capital no campo e como inspiração para seguirmos em marcha, trazemos a Líder do Quilombo do Quariterê, em Mato Grosso, Tereza de Benguela, que comandou a maior comunidade de libertação de negros e indígenas da capitania de Mato Grosso.
Coluna Ligas Camponesas organiza a região Nordeste: As primeiras Ligas Camponesas foram organizadas Nordeste, ganharam força em 1954 no Pernambuco. Com o objetivo central de lutar por uma reforma agrária radical, com a real intenção de democratização da terra para a classe trabalhadora, as Ligas construíam ações de resistência na terra por meio de ocupações. Em 1962, as Ligas já estavam organizadas em 13 estados e realizavam encontros e congressos para debater a reforma agrária. O golpe militar de 1964, aniquila as Ligas e outros movimentos populares.

Leia Mais