FB_IMG_1565903173490.jpg
Mais de 3 mil jovens e adultos passaram pelo Pronera no estado / Fotos: Edgí Carvalho, Cida Nonato e Adilson Apiaim



Por Coletivo de comunicação MST/PI


Entre os dias 13 e 15 de agosto, aconteceu o seminário “20 Anos do PRONERA e da Educação do Campo do Piauí”. O evento foi realizado pelo Fórum Piauiense de Educação do Campo (FOPEC), em parceria com a Universidade Federal do Piauí (UFPI) - entre discentes e docentes das Licenciaturas em Educação do Campo, Centros Acadêmicos das Licenciaturas em Educação do Campo e educandos dos cursos de graduação do PRONERA, Geografia, Pedagogia da Terra e Bacharelado em Agronomia. 


A atividade contou com a participação de organizações sociais do campo, como Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Piauí (FETAG) e a Comissão Pastoral da Terra (CPT), com mais de 450 pessoas participantes.


O objetivo a atividade foi se aprofundar sobre as especificidades que caracterizam as dimensões socioeconômicas, políticas e culturais dos sujeitos do campo nos processos formativos. No intuito de fortalecer a construção de políticas públicas de Educação do Campo no estado, no ambiente acadêmico e junto aos movimentos sociais do campo. 

 

IMG-20190816-WA0064.jpg
Seminário debateu o Pronera e a realidade do Piauí / Fotos: Edgí Carvalho, Cida Nonato e Adilson Apiaim



Para isso, foi pautado o debate da realidade da Educação do Campo no Piauí, seus desafios e conquistas. Refletindo sobre o processo formativo da Educação do Campo no estado, com a socialização de experiências dos processos escolares e não-escolares no campo. Para assim aprofundar a discussão sobre os desafios da Educação do Campo, considerando o contexto brasileiro e o objetivo de fortalecer a Educação do Campo.


O seminário celebra os 20 anos de existência do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera) no Piauí, que teve como marco inicial no estado a realização das primeiras turmas de alfabetização em
1999 e em seguida os cursos formais em 2003. Durante esses 20 anos de PRONERA, mais de 3 mil jovens e adultos passaram pelos processos de alfabetização, escolarização, cursos de graduação e pós-graduação.


Hoje no Piauí mais de 1200 estudantes estão realizando o sonho de estudar em um curso de licenciatura na área de ciências da natureza e ciências humanas. Recentemente foi aberto mais um edital com 240 vagas para a seleção de quatro turmas, de 60 estudantes cada, em quatro campus da UFPI.

 

IMG-20190816-WA0076.jpg
150 trabalhos científicos foram apresentados durante o seminário / Fotos: Edgí Carvalho, Cida Nonato e Adilson Apiaim



Tal iniciativa foi construída com base na historicidade e contradição dos embates que, invariavelmente, se apresentam no cotidiano dos processos formativos dos sujeitos do campo - sobretudo, com ênfase no aspecto político, epistemológico e humano. Nesse sentido, foi possível construir o evento como um espaço para pensar, ouvir, discutir e organizar a ação para o enfrentamento à usurpação de direitos, com cortes nos recursos da educação e ameaças à continuidade da função social do Pronera.


Foi incorporada na programação do evento mesas com representação dos movimentos sociais e da universidade, com a apresentação de aproximadamente 150 trabalhos científicos produzidos em parceria com alunos, professores e militantes da causa campesina. Também aconteceram oficinas, mini-cursos, rodas de conversas e uma Sessão Solene na Assembleia Legislativa do Piauí, onde foram apresentadas denúncias e proposições.


O encontro teve uma base rica de socialização de estudos, produções culturais, práticas socioeducativas e experiências formativas delineadas a partir das vivências e experiências dos sujeitos sociais do campo. Para tanto, a troca de experiências acadêmicas, vivências culturais, práticas socioeducativas e resultados de pesquisa e extensão foram dispositivos de mediação, aglutinadoras e propositivas do processo de formação humana e acadêmica.


*Editado por Yuri Simeon