mstes.jpg

Por Adeilson Francisco
Do Giro Linhares

 

Esta semana, o MST no Espírito Santo ocupou, pela quarta vez, uma área do governo do Estado do Espírito  Santo abandonada pela Petrobrás em Linhares, no norte capixaba.


Em 2012, o governo do Estado desapropriou uma área de 415 hectares e fez a concessão de uso para a Estatal, com a finalidade de construir o complexo gás químico. Em 2015, a empresa desistiu do projeto e a área ficou abandonada. Desde então, o MST reivindica o espaço para a criação de assentamento para a produção de alimentos saudáveis.
 

Ocupação


A ocupação aconteceu hoje por volta das  5 horas da manhã. Um grupo de aproximadamente 100 famílias equipadas com os mais diversos tipos de ferramentas entraram na área de cerca de 415 hectares.

A atividade faz parte processo de luta pela terra e pela expectativa de produção de alimentos saudáveis.
Segundo apuramos, a estatal desistiu do projeto da instalação de um fábrica de fertilizantes na área e devolveu a área ao governo do estado.


Neste grupo de trabalhadores existem famílias que vivem há mais de 10 anos no acampamento, sem nenhuma expectativa de serem assentadas.


A reportagem conversou algumas famílias que disseram que "a ocupação é para pressionar os governantes, pois aqui no estado não são feitos assentamentos há mais de 20 anos".


*Editado por Fernanda Alcântara