47985994978_1e89e85eba_k.jpg
Ato foi realizado no assentamento Maria Aparecida, no RN. Fotos: Matheus Mendes

 

Da Página do MST

 

Frente a uma conjuntura nacional desafiante para a classe trabalhadora e, em especial, para a Reforma Agrária e aos trabalhadores e trabalhadoras do campo, o dia 31 de maio foi marcado por atividades que marcaram o dia de muita luta, resistência e fé no acampamento Maria Aparecida, localizado no município de São Miguel do Gostoso (RN).


Junto às famílias acampadas do MST, companheiros e companheiras, parceiros(as) da luta e entidades, foi inaugurada a Bodega Agroecológica da Reforma Agrária Popular. O evento contou com produtos agroecológicos como feijão verde, mel, artesanatos, hortaliças, macaxeiras e outros, frutos da produção das famílias acampadas e de assentamentos parceiros.

47988514552_60d18e4a1e_o.jpg
Foto: Matheus Mendes


A jornada seguiu com místicas e expressões culturais, retratando através da arte os passos históricos de resistência e a permanência nela. O Serviço de Assistência Rural (SAR), pastoral social da igreja que encontra na perspectiva da Teologia da Libertação, realizou em parceria com o MST uma missa proferida pelo Arcebispo de Natal Dom Jaime Vieira na capela construída pelos acampados em mutirões.


A noite seguiu com muito festejo e confraternização das famílias, amigas e amigos do MST, com a participação de artistas parceiros que constroem a luta na cidade. Eles reafirmaram o compromisso da luta pela Reforma Agrária que vai além dos trabalhadores e trabalhadoras do campo, atingindo todos e todas que se alimentam dos frutos da terra.


*Editado por Fernanda Alcântara