Ocup [3].jpg
Ocupação na sede do Secretaria de Desenvolvimento Agrário do Ceará (SDA/CE)

Por  Aline Oliveira
Da Página do MST
 

Cerca de 800 trabalhadores e trabalhadoras ocuparam nessa madrugada a sede da Secretaria de Desenvolvimento Agrário do Ceará (SDA). Entre as pautas, eles reivindicam a desapropriação das áreas ocupadas - que somam mais de 2 mil famílias no Ceará-,  infraestrutura para assentamentos, construção de escolas do campo e projetos produtivos principalmente para juventude, dentre outras.
 

As reivindicações fazem parte da Jornada Nacional de lutas pela Reforma Agrária. As ações deste mês denunciam o massacre de Eldorado dos Carajás, onde foram assassinados 21 Sem Terra, em 1996, e até os os culpados continuam impunes. As jornadas de Abril também discutem a defesa da Reforma Agrária, a luta contra a aprovação da Reforma da Previdência e contra os retrocessos e retirada de direitos da classe trabalhadora.
 

Para Neidinha Lopes, da coordenação do MST no Ceará, a Jornada Nacional de Lutas acontece em um momento em que o país passa por uma crise criada pelo próprio sistema capitalista e que precisa retirar direitos do povo. "Nós, camponeses, precisamos nos erguer contra estes ataques, entre eles o da previdência social e paralisação da Reforma Agrária. Nossa mobilização reafirma a necessidade da construção de um projeto popular de país, para devolver  aos camponeses o direito  de plantar e principalmente viver com dignidade".
 

Editado por Fernanda Alcântara