Reitora planando muda ao lado dos trabalhadores.jpg

 

Por Filipe Peres
Da Página do MST

 

O acampamento Alexandra Kollontai, do MST, localizado no município de Serrana, interior de São Paulo (24 km de Ribeirão Preto), realizou no último sábado (25), o plantio de 250 mudas nativas, em um raio de 50 metros da nascente de uma mina.

 

A ação realizada pelas famílias acampadas visa a preservação de nascentes de água. O outro objetivo dos acampados é recuperar a floresta antes existente no local.

 

O plantio foi realizado na área de preservação permanente, situada dentro do Assentamento Sepé Tiarajú. Em uma segunda etapa, os trabalhadores Sem Terra irão rodear a área com o plantio de cercas-vivas. 

 

Em fevereiro deste ano, após mais de dez anos de luta, vivendo sob barracos de lona, a justiça destinou a área da antiga fazenda Martinópolis para fins de Reforma Agrária e o assentamento das família que vivem no acampamento Alexandra Kollontai. Mas, o processo para a instalação do assentamento ainda aguarda o despacho da juíza responsável pelo caso, que segue protelando a decisão.