Da Página do MST
 
No último sábado (27) o Acampamento Sebastião Billar, localizado no município de Dois Irmãos do Buriti, no estado do Mato Grosso do Sul, foi alvo de ataques e teve um de seus barracos incendiado por um grupo que gritava o nome de Jair Bolsonaro (PSL), candidato a Presidência da República.
56843f86-fa15-481a-9e6f-0fa9daf9fb7d.jpg
Barraco incendiado em Acampamento do MST

Segundo a coordenação do Movimento na região, o ataque ocorreu por volta das 21 horas quando um veículo passou pelo Acampamento gritando o nome de Bolsonaro. 
 
Ainda de acordo com a coordenação do MST, nenhum acampado ou acampada ficou ferido devido o ataque. Os Sem Terra já fizeram Boletim de Ocorrência e denunciam o ataque ao acampamento, exigindo que os culpados sejam punidos. A comunidade teme ainda um novo ataque por parte dos eleitores de Bolsonaro.
 
3d956bc8-7660-430c-aebe-dc51fc622f17.jpg
Em nota, o Movimento ressaltou a indignação ao ato de violência e denunciou o discurso de ódio reforçado pelo presidenciável que estimula ataques como o que sofreu o Acampamento.
 
“É inaceitável o discurso fascista, que inspira ódio e violência entre a população. Mais uma vez somos alvos de ataques por pessoas que reproduzem na prática o discurso racista, fascista, homofóbico e violento pregado pelo presidenciável que está disposto a governar nosso país”, destaca trecho da nota.