Do MAM 

 

De 18 a 21 de maio, o Movimento pela Soberania Popular na Mineração –MAM, inicia seu encontro nacional no Centro Comunitário São Sebastião, em Parauapebas, no  Pará.


O encontro conta com militantes de mais de 70 cidades mineradas no Brasil contabilizando 15 estados em conflitos com a mineração, sendo esperadas mais de 1500 pessoas.


Charles Trocate, dirigente do MAM no Pará, fala sobre a importância do evento. “Vamos receber pescadores, quilombolas, indígenas, ribeirinhos, todos afetados pela mineração ou contra instalação de projetos de mineração em suas regiões, num evento grandioso, que pretende nacionalizar a luta contra as mazelas da mineração nesse país”.


O evento conta também com abrangência internacional tendo a presença de uma delegação africana, peruana, colombiana, boliviana, holandesa dentre outros países.


O Geografo Britânico David Harvey, em visita recente ao Brasil demonstrou apoio ao movimento e ao encontro no Brasil.


“Em toda América Latina há um problema de extrativismo, por isso é muito importante a construção de um movimento como esse, que vá combater essa espoliação desenfreada”.