36975917312_d6981be084_k.jpg
Fotos Matheus Alves

 

Por Webert da Cruz
Da Página do MST

 

“A importância de ouvir muitas, muitas histórias, escutá-las é o início da aprendizagem para ser um leitor, e ser leitor é ter um caminho absolutamente infinito de descoberta e de compreensão do mundo”, afirmou Fanny Abramovich, escritora infanto-juvenil brasileira em 1994. Com essa linha de reflexão sobre as contribuições da literatura para a formação humana, o MST realiza a Campanha de Arrecadação de Livros de Literatura Infantil, obras que serão distribuídas no 1º Encontro Nacional de Crianças Sem Terrinha que será realizado  28 a 31
de maio, em Brasília.


O evento contará com cerca de 1200 crianças e 400 educadores. O objetivo principal é mobilizar crianças de acampamentos e assentamentos do Brasil e proporcionar espaços de socialização do fazer cultural e educativo da Infância Sem Terra. Momentos de muita festa, brincadeiras e formação estão sendo preparados parareceber a garotada.


Para fortalecer o hábito da leitura e difusão da literatura infantil, o Movimento também realiza a arrecadação de produções literárias para as crianças. As obras solicitadas incluem 'Meus contos africanos' de Nelson Mandela e 'Sai prá lá, dedo duro!' da escritora Fanny Abramovich.


Os pontos de recolhimento das doações estão nos escritórios nacionais do MST em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Quem é de outro estado poderá enviar também enviar pelos Correios. A campanha seguirá até o dia 21 de maio.


Na perspectiva de que Reforma Agrária Popular não pode ser construída sem as crianças, Márcia Ramos do coletivo nacional de educação do MST, acredita que a literatura se apresenta como ferramenta para fortalecer a criticidade, o exercício do pensar e de participação de crianças como sujeitos históricos e direitos no movimento.

"Para nós pensarmos esse lugar da infância, com a literatura e a dimensão política faz parte de todo um projeto educativo. A escolha de livros críticos que permitam que as crianças pensem sobre o mundo é fundamental", afirma.

Em 2017, o MST mobilizou mais de 10 mil crianças nesse processo educativo nacionalmente.


Conheça os livros solicitados para o 1º Encontro Nacional das Crianças Sem Terrinha:


1. Meus contos africanos   Nelson Mandela - 
2. Pascoalzinho pé-no chão -  Chico Alencar
3. Sai prá lá, dedo duro!   Fanny Abramovich
4. Severino faz chover - Ana Maria Machado 
5. A primavera da lagarta - Ruth Rocha 
6. Robinson Crusoé -  Daniel Defoe 
7.- O menino maluquinho -  Ziraldo 
8 . Os três porquinhos pobres –  Érico Veríssimo

 

Pontos de arrecadação:


Escritório Nacional MST Brasília
SCS – Quadra 6, Bloco A – 110 Ed. Arnaldo Villares, Sala 211
(A/C: Encontro Nacional das Crianças Sem Terrinha).
escnacional.bsb@gmail.com
Fone: (61)3226-0273

Escritório Nacional MST Rio de Janeiro
Rua Sete de Setembro, 223, sala 301, Centro.
escritoriorj@mst.org.br
Fone: (21) 22408496


Secretaria Nacional MST São Paulo
Rua Alameda Barão de Limeira, 1232, Campos Elísios
secgeral@mst.org.br
Fone: (11) 21310850


Secretaria Estadual de Santa Catarina
Rua Montevideo, nº 2135 D - Passo dos Fortes – Chapecó (SC)
Fone: 49. 3329-6400 – Correio Eletrônico: secretariamst.sc@gmail.com


Secretaria Estadual de Goiás
Rua Desembargador Mário Caiado, Quadra 2 lote 4, número 135 - Setor Crimeia Leste Goiânia (GO) - Fones: 62. 3877-7647/ 99690-8750


Ceará
Centro de Formação Frei Humberto
Rua Paulo Firmeza 445, Bairro São João do Tauape – Fortaleza (CE)
Fones: 85. 3257-5630/ 99918-1648

Pelos Correios:

Escritório Nacional MST Brasília
SCS – Quadra 6, Bloco A – 110 Ed. Arnaldo Villares, Sala 211
CEP: 70324900 Fone: (61) 3226-0273
(A/C: Encontro Nacional das Crianças Sem Terrinha).
escnacional.bsb@gmail.com