yyyyy.jpg

 

Por Mariana Castro
Da Página do MST
Fotos: Matheus Alves

 

Com a presença dos 23 estados do país, além do Distrito Federal e Entorno, a 3ª Feira Nacional da Reforma Agrária acontece durante os dias 3 e 6 de maio, no Parque da Água Branca, em São Paulo. A diversidade não só encanta, como também surpreende os visitantes, ao descobrirem produtos novos a cada espaço ocupado pelos camponeses e camponesas no Parque.
 

O professor Mauro Villas Boas percebe um Brasil ainda desconhecido graças à Feira, com a possibilidade de dialogar com os produtores e produtoras enquanto prova uma nova fruta. “A gente não sabe o tamanho do país, a diversidade de alimentos que existem. Ficamos fechados naquele básico arroz e feijão, em um tipo só de arroz, um tipo só de feijão, de repente você vem aqui e descobre que existe um milhão de tipos dos dois produtos”, ressaltou Mauro. “Além disso, também podemos conhecer a história das pessoas que vêm aqui, de onde vem, como produzem. Essa Feira tem uma proposta incrível!”.

 

yyyy4.jpg

Outros visitantes já são assíduos, o que só estimula ainda mais a vontade de percorrer os corredores do Parque da Água Branca. A cineasta Tata Amaral, por exemplo, visita a Feira desde a primeira edição. 
 

Ela explica que retorna todos os anos por ser um espaço em que é possível encontrar produtos de muita qualidade, com um sabor especial e preço justo. Tata reforça ainda a importância do Movimento na realização da Feira: “é um Movimento que garante a qualidade do nosso alimento e, olha, eu que gostaria que tivesse uma feira por mês!”, brinca. 
 

A programação da Feira conta com shows, intervenções culturais, seminários, Culinária da Terra com comidas típicas de todos os estados do país, além da feira de alimentos saudáveis vindos dos assentamentos, acampamentos e cooperativas da Reforma Agrária.
 

Durante toda a Feira são comercializados mais de 1,2 mil itens, desde in natura aos produtos agroindustrializados, de todas as partes do país. 
 

yyyyy3.jpg

Outros visitantes já frequentam o espaço do Parque da Água Branca, onde acontece a Feira do Produtor Orgânico às terças, sábados e domingos, mas aproveitam a oportunidade da Feira da Reforma Agrária para incentivar família e amigos a aderirem a um novo modelo de alimentação, saudável e livre de agrotóxicos.
Isabela Perez compõe esse grupo e levou a mãe à Feira. “ Eu sempre visito o Parque para a feira que já ocorre aqui, mas hoje, excepcionalmente, eu trouxe a minha mãe. Ela não costuma comprar orgânicos e não tem costume de fazer feira, mas gosta do MST. Então reforcei que ela tinha que visitar a Feira”, explicou. 
 

“Estou muito feliz pela riqueza desse espaço. Eu estou viajando pelo Brasil sem precisar viajar. E há ainda o sentido cultural e político, que para mim, é o maior valor da Feira”, finaliza.
 

Confira o especial da 3ª Feira Nacional da Reforma Agrária.
 

*Editado por Gustavo Marinho