Da Página do MST
 

Recebida com grande entusiasmo entre os que visitavam a 3ª edição da Feira da Reforma Agrária, a carta do ex-presidente Lula à Feira em São Paulo foi lida durante a conferência "Alimentação Saudável: um direito de todos e de todas", emocionando as milhares de pessoas presentes na manhã deste sábado (05) no Parque da Água Branca.
 

"Eu já estive duas vezes na Feira Nacional da Reforma Agrária em São Paulo. Esse ano não posso estar com vocês. Mas espero em breve estarmos juntos de novo, construindo o país melhor, pelo qual sonhamos e seguimos na luta", destaca trecho da carta do ex-presidente.
 

Confira na íntegra a carta de Lula à 3ª Feira Nacional do MST:
 

Caros amigos do MST,
 

Há décadas o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra luta para que brasileiros tenham direito a trabalhar e produzir alimentos saudáveis no nosso país. 
 

Enfrentando preconceitos e muitas vezes força bruta dos defensores de que a terra seja apenas uma mercadoria, muitas vezes usada apenas para especulação. Nessa trajetória houve muitos sacrifícios, pessoas queridas que não conseguiram ver as muitas vitórias do movimento, com famílias assentadas e produzindo um futuro melhor para o seus filhos e o Brasil.
 

Eu já estive duas vezes na Feira Nacional da Reforma Agrária em São Paulo. Ela é uma demonstração para a sociedade, no coração da metrópole, do resultado da luta do MST: famílias com uma vida digna no campo e alimentos saudáveis para a cidade. Mais de 70% do alimento consumido pelo brasileiro vem da agricultura familiar.
 

Esse ano não posso estar com vocês. Mas espero em breve estarmos juntos de novo, construindo o país melhor – mais solidário, mais humano, menos desigual – pelo qual sonhamos e seguimos na luta.
 

Forte abraço,
Lula

 

Abaixo, acompanhe a carta da conferência em retorno ao ex-presidente:
 

Carta da Conferência Alimentação Saudável: direito de todos e todas
 

Caro Presidente Lula,
 

Escrevemos esta carta diretamente do Parque da Água Branca, durante a 3ª. Edição da Feira Nacional da Reforma Agrária. Somos centenas de lutadores e lutadoras que aqui estamos reunidos durante a Conferência Alimentação Saudável: um direito de todos e todas.  Gostaríamos antes de tudo de agradecer a sua lembrança na Carta dirigida à nossa Feira.
 

Como você deve saber Presidente Lula, a Feira este ano está ainda mais grandiosa que as edições anteriores que você visitou. São mais de 350 toneladas de alimentos saudáveis, contando com a presença de mais de 900 assentados e assentadas dos 23 estados, mais o Distrito Federal. Milhares de pessoas já circularam por aqui adquirindo os produtos da Reforma Agrária, consumindo alimentos saudáveis em nossas cozinhas, participando de debates políticos e da nossa programação cultural. 
 

Nestes tempos sombrios em que vivemos, esta Feira tornou-se uma demonstração da capacidade de luta e resistência do nosso povo. Um espaço não só de afirmação da viabilidade da Reforma Agrária, mas de defesa da nossa democracia frente ao golpe que nos assola. 
 

Sabemos que você está preso hoje por ter cometido o “crime” de ter sido principal responsável pela diminuição da histórica desigualdade social no nosso país durante o seu governo.  Pelo “crime” de combater a miséria e a fome que durante tantos anos caracterizou o nosso pais, e que agora começa a retornar como uma realidade fruto do Golpe. 
 

Sabemos que você está preso hoje, principalmente pelo fato de ser a maior ameaça ao projeto neoliberal. E por isso, nos que estamos nesta Conferência de Alimentação Saudável nos comprometemos por lutar cotidianamente para garantir a sua liberdade e o direto de candidatar-se nas próximas eleições. A defesa da democracia em nosso país hoje exige antes de tudo a luta por sua liberdade.
 

Deixamos desde já o nosso convite para que venha comer uma carne de bode conosco na nossa próxima Feira Nacional da Reforma Agrária.
 

Um forte abraço dos participantes da Conferência Alimentação Saudável: um direito de todos e todas.  

5 de Maio de 2018