WhatsApp Image 2018-05-01 at 21.26.57.jpeg

 

Por Reynaldo Costa
Da Página do MST 


Desde a noite desta terça-feira, 01, cerca de 100 trabalhadores e trabalhadoras rurais  ocupam o prédio da Unidade do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Imperatriz no Maranhão. Os trabalhadores exigem da superintendência do Órgão uma audiência para discutir a situação da Reforma Agrária no estado.


Os camponeses que realizam a manifestação são organizados pelo MST e pelo Sindicato de Trabalhadores Rurais da cidade de Açailândia. A coordenação das duas organizações afirmam que a pauta principal é a aquisição de terras para o assentamento de famílias acampadas na região. 


Outra pauta levantada é a estruturação dos assentamentos que incluí a construção de estradas e a implantação de poços artesianos, ações fundamentais para a ampliação da produção nas comunidades rurais. 


De acordo a coordenação do MST no Maranhão, há cerca de 2100 famílias acampadas no estado, alguns acampamentos já passam de uma década de espera pela desapropriação de áreas para a construção dos assentamentos. 


Até o final da manhã desta quarta-feira, 02, ainda não havia tido um retorno do órgão sobre as reivindicações dos trabalhadores, que tem a previsão de chegada de mais famílias para a ocupação da sede do Incra em Imperatriz no sudoeste do estado.


*Editado por Iris Pacheco