Da Página do MST 


O integrante da direção nacional do MST, João Pedro Stedile, esteve na tarde desta segunda-feira (16), no Acampamento Lula Livre, localizado no gramado do ginásio Nilson Nelson, em Brasília. Stedile fez uma visita ao acampamento e falou com os participantes sobre os próximos passos da luta por democracia, Reforma Agrária e por Lula Livre. 


Após a ida ao acampamento, Stedile participou da mesa de abertura do I Seminário Nacional Questão Agrária, Soberania e Meio Ambiente. A abertura foi realizada no anfiteatro 9, do campus Darcy Ribeiro da Universidade de Brasília. 

O Acampamento Lula Livre foi iniciado na última quarta-feira (11/4) e é organizado pela Frente Brasil Popular. O acampamento já conta com 500 participantes de movimentos sociais de todo o país, sem previsão de saída do local. A alimentação e a água consumida entre os acampados são oriundos de doação recebida pela população. 

“Buscamos chamar atenção da sociedade para a arbitrariedade na prisão do Presidente Lula, condenado sem provas pelo juiz Sérgio Moro. Sua prisão, decretada mesmo sem ter esgotados todos os recursos de 2ª instância, representa uma nítida violação a direitos fundamentais”, afirmou Marco Baratto, integrante da direção nacional do MST. 

A ação também compõe a Jornada Nacional de Luta pela Reforma Agrária, do MST. Em 2018, completam-se 22 anos do Massacre de Eldorado dos Carajás.