Foto MPA.jpg

 

Por Comunicação MPA

 

Os camponês e camponesas do MPA em todo país convocam trancamento de rodovias e jejum público durante a primeira semana de dezembro deste ano, 2017, como fator de pressão e mobilização da Classe para derrotar o Capital e o Governo golpista.


A convocatória dá-se diante da votação da Reforma da Previdência pela Câmara Federal e a proposição do relator de retirar os trabalhadores rurais da proposta encaminhada para votação. Confira a posição do MPA:


Votação da Reforma da Previdência
Posição do MPA­


Diante da votação da Reforma da Previdência pela Câmara Federal e a proposição do relator de retirar os trabalhadores rurais da proposta encaminhada para votação, o MPA, reunido em sua Coordenação Nacional, toma a seguinte posição:


1 – A retirada dos Rurais da proposta para votação é uma armadilha com o objetivo de conseguir votos de deputados que tem base eleitoral nas regiões rurais do país;


2 – É também uma armadilha para dividir a resistência e a unidade da classe trabalhadora para aprovar a reforma em duas partes: primeiro os urbanos e depois os rurais; 


3 – O MPA não aceita a manobra do Governo Golpista. Vamos cerrar fileiras junto com todos os companheiros e companheiras urbanos e suas entidades de classe para barrar esta votação e derrotar a reforma na Câmara;


4 – O argumento de que “os rurais estão fora”, não nos convence. Os filhos, netos, irmãos e parentes dos camponeses estão nas cidades e serão atingidos, atingindo toda a classe;


5 – Convocamos todas as bases do MPA a se somar na Greve Geral convocada pelas Centrais Sindicais para o dia 05 de dezembro, bloqueando rodovias e outros atos de protesto;


6 - O MPA fará, nos locais onde puder, JEJUM PÚBLICO durante a primeira semana de dezembro como fator de pressão e de mobilização da classe para derrotar o Capital e o Governo golpista.


Vila Valério, Espírito Santo. 26 de novembro de 2017.


Coordenação Nacional do Movimento dos Pequenos Agricultores

 

 

*Editado por Rafael Soriano