Sem Terrinha regiao fronteira oeste - Sao Gabriel (5 de 22).jpg

 

Por Letícia Stasiak
Da Página do MST

 

O município de São Gabriel, na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul, sediou o Encontro Regional dos Sem Terrinha, nos dias 24 e 25. As atividades aconteceram no entreposto de resfriamento de leite, no bairro Bom Fim, e tiveram a participação de 80 pessoas, entre adultos, crianças e jovens de assentamentos e acampamentos do MST.


Diversas iniciativas aconteceram durante os dois dias, como debate sobre alimentação saudável, exibição de filme, trabalhos coletivos sobre como os Sem Terrinha enxergam os assentamentos e gincana com várias brincadeiras educativas. Nos intervalos teve diversão garantida na cama elástica e entrega de brinquedos às crianças, que tinham de 7 a 12 anos de idade.


Na manhã do dia 24, os participantes caminharam até o Ministério Público para entregarem sua pauta de reivindicações. À tarde se deslocaram à prefeitura da cidade, onde foram recebidos pelo secretário de planejamento, Ricardo Júnior.


Os Sem Terrinha exigiram melhoria das estradas internas dos assentamentos, transporte escolar com segurança e transferência do anexo da escola Ataliba Rodrigues das Chagas, que se localiza no Assentamento Madre Terra, para um espaço com condições de desenvolvimento da educação.


A assentada Lisian Jardim Santos comenta que existe o projeto desde 2009 para a implantação de uma escola pólo no Assentamento Itaguaçu, mas que este até hoje nunca foi tirado do papel. “O poder público precisa tomar providências contra esses retrocessos e nós assentados merecemos melhores condições de educação”, afirma.  

Sem Terrinha regiao fronteira oeste - Sao Gabriel (3 de 22).jpg


A implantação do Ensino Médio e do Ensino de Jovens e Adultos (EJA) também foi uma das pautas, visto que a escola somente tem até o nono ano do Ensino Fundamental e muitos educandos não têm condições de se deslocar até o Centro da cidade para estudar.


As atividades em São Gabriel fazem parte dos Encontros Regionais, que acontecem no Rio Grande do Sul desde o dia 7/10 e são preparatórios para o Encontro Nacional dos Sem Terrinha a se realizar em maio de 2018, em Brasília. 

 

 

*Editado por Rafael Soriano