A CANTORA TITANE TAMBÉM MARCA PRESENÇA NO FESTIVAL.jpg

 

Da Página do MST 


Depois da gratificante experiência no ano 2016, o Festival de Arte e Cultura da Reforma Agrária, chega pela segunda vez à Belo Horizonte, para compartilhar as cores, cheiros, músicas e sabores da cultura Sem Terra. O Festival é a quarta etapa do Circuito Mineiro de Arte e Cultura da Reforma Agrária que, desde o dia 2 de setembro passou pelas cidades de Governador Valadares, Montes Claros e Alfenas.


Sob o lema “Alimentar a luta, cultivar a arte!” o Festival contará com apresentações musicais, sarau de poesia, mostra fotográfica e de artes plásticas das escolas do campo, além da Feira da Reforma Agrária. A previsão é de cerca de 80 toneladas de alimentos e mais de 150 produtos diferentes, industrializados e in natura, produzidos em assentamentos e acampamentos de forma agroecológica e orgânica. Merecem destaque as delícias da Cozinha da Roça, com mais de 20 pratos típicos do interior e de estados convidados, como Goiás, Bahia, Espírito Santo e Distrito Federal. Tudo a preços acessíveis, direto do produtor para o consumidor.


Entre as atrações confirmadas estão Pereira da Viola, Wilson Dias, Rubinho do Vale, Titane, Meninas de Sinhá, os violeiros Zé Mulato e Cassiano, Pedro Boi, Sergio Pererê, Flávio Renegado, Aline Calixto, Fernando Guimarães e João Bá, além de toda a música, poesia e danças que vem dos assentamentos e acampamentos do MST.

FEIRA COM PRODUTOS VINDOS DIRETO DA ROÇA, IN NATURA E AGROINDUSTRIALIZADOS.jpg

 


Serão mais de 30 atrações durantes os três dias de festival. Como afirma Guê Oliveira, do Setor de Cultura do Movimento, “buscamos criar um momento para mostrar a cultura Sem Terra e também daqueles que estão conosco na luta, de artistas que estão ligados ao projeto da Reforma Agrária Popular, que acreditam que a terra tem que produzir alimentação saudável e cumprir sua função social.” 


Durante estes dia, as portas da Serraria Souza Pinto estarão abertas gratuitamente para compartilhar a cultura do campo à cidade. Também haverá uma conferência com o tema “Alimentar é um ato político”, com as presenças de Debora Nunes, da Direção Nacional do MST, Alexandre Padilha, ex-ministro da Saúde no Governo Dilma Rousseff, Irene Cardoso, doutora em agroecologia e professora da Universidade Federal de Viçosa, e Janaina Rueda, chefe de cozinha e responsável pelo Bar Dona Onça.


Outro destaque é o Encontro Regional de Agroecologia, que acontece em paralelo ao Circuito, nos dias 7 e 8, com rodas de conversa, vivências, plenárias e apresentando o lançamento do IV Encontro Nacional de Agroecologia. O encontro regional é uma realização da Articulação Nacional de Agroecologia (ANA) e os participantes também prestigiarão a programação cultural do Circuito.

 

*Editado por Maura Silva 

PROGRAMAÇÃO COMPLETA DO FESTIVAL.jpg