WP_20170822_047.jpg

 

Por Phillyp Mikell
Da Página do MST


Na tarde desta terça-feira (22), centenas de pessoas marcharam em um ato de solidariedade ao povo venezuelano e a Assembleia Constituinte eleita pelo voto popular, frente à forte ofensiva que a direita, com apoio dos Estados Unidos (EUA), está travando na Venezuela para derrubar o governo popular de Nicolas Maduro.


Em Recife o ato saiu da Praça Oswaldo Cruz e seguiu até a embaixada estadunidense, onde um boneco representando Trump foi queimado. O MST exige que parem todas as intervenções dos EUA nos assuntos da America Latina, em especial na Venezuela. As mobilizações de ontem demarcam a posição dos trabalhadores Sem Terra em defesa da Revolução Bolivariana e do seu legado.


Em meio a uma onda de boicote na economia, manifestações violentas e forte propaganda midiática contraria ao governo, o povo venezuelano resiste e luta para manter viva a revolução bolivariana e as conquistas sociais. Os governos revolucionários garantiram uma cultura política democrática durante sua tendo realizado 21 eleições desde que Hugo Chávez chegou à presidência.


Na última semana, o presidente dos EUA Donald Trump, fez ameaças de intervir militarmente nos assuntos internos da Venezuela. Imediatamente o presidente Nicolas Maduro convocou o povo a defender a soberania da nação e determinou a realização exercícios militares para os próximos dias 26 e 27 de agosto.