WhatsApp Image 2017-06-30 at 10.39.03.jpeg
Rio Grande do Sul - Foto Leandro Molina 

 

Da Página do MST 


A Greve Geral é uma realidade de Norte a Sul do país, seja nos grandes centros urbanos, seja nos territórios mais remotos de nossa imensidão continental. O MST e demais trabalhadores e povos do campo marcam presença dando mais força para as lutas que pretendem barrar as reformas trabalhista e da Previdência Social.

19601213_1477388148975811_7857181648199733829_n.jpg
São Paulo 


A tônica da crítica vai na direção do “Fora Temer” e do restabelecimento da democracia golpeada, com convocação de eleições diretas. Foram realizados trancamentos de rodovias, liberação do pedágio em Minas Gerais, bloqueio de portos, marchas unitárias nas cidades e ocupações de terra.


A fazenda em Riveirão Preto ocupada por trabalhadores rurais de São Paulo e Mato Grosso do Sul organizados no MST e pela Frente Brasil Popular pertence a Wagner Rossi, nome forte de Michel Temer que recebeu, segundo delação homologada, cem mil reais por mês da JBS.

19554491_1632962923443082_7701975044794325433_n.jpg
Fazenda em Riveirão Preto ocupada por trabalhadores rurais de São Paulo e Mato Grosso do Sul 


O estado de Pernambuco foi totalmente trancado, nas saídas do Recife na BR 101, na divisa com a Paraíba, em Goiana, além de bloqueios em diversos pontos nos municípios de Petrolina, Caruaru, Brejo, São Joaquim do Monte, São Caetano, Nazaré, Santo Aleixo, Águas Belas, Escada, São Lourenço da Mata, Tracunhaem e Santa Maria da Boa Vista.

19601128_1632821966790511_8044280928288730042_n.jpg
Pernambuco


Nas mesmas proporções, houve trancaços de estradas em Goiás, Rio Grande do Norte, Bahia, Alagoas, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, Mato Grosso, São Paulo e Distrito Federal.

19510468_1632915393447835_1782522112662119291_n.jpg
Bahia


Em Fortaleza pelo menos 50 mil pessoas participaram do ato em Fortaleza, como parte das mobilizações da Greve Geral. Na capital, trabalhadores e trabalhadoras, representantes de movimentos sociais e sindical, juventude, estudantes, negros, LGBTI e sociedade civil organizada se manifestaram desde as primeiras horas da manhã. A caminhada teve concentração principal na Praça Clóvis Beviláqua (mais conhecida como Praça da Bandeira), no Centro. Depois, seguiu pelas ruas do bairro até a Praça do Ferreira.


Os portos de Maceió, em Alagoas, e de Itaqui, em São Luís do Maranhão, foram bloqueados por trabalhadores rurais que se somaram às mobilizações da greve geral. Os trabalhadores rurais ainda marcharam em diversas capitais e grandes cidades nas mobilizações coordenadas pelas Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo.

WhatsApp Image 2017-06-30 at 09.48.10.jpeg
Alagoas