Da Página do MST

 

O MST emitiu ao final da tarde desta sexta-feira (28) uma Nota Pública condenando a criminalização das lutas e a truculência das policias "comandadas pelos Governos dos Estados". Casos de agressão física e impedimento do direito de manifestação foram registrados pelo menos em Goiânia, Rio de Janeiro e São Paulo, segundo o Movimento.


Confira a íntegra do posicionamento.


Nota do MST sobre as ações de truculência durante a Greve Geral


Apesar da grande vitória que foi a realização das mobilizações desta sexta-feira (28), com tamanha adesão massiva da população na Greve Geral, assistimos estarrecidos e indignados a cenas de violência, cometida contra manifestantes pelas forças policiais comandadas pelos Governos dos Estados.


A polícia transformou o centro de cidades como Rio de Janeiro, São Paulo e Goiânia em verdadeiras praças de guerra, com forte repressão a quem se manifestava em defesa de direitos. Tivemos situações graves de violência em Goiânia e também em São Paulo, em que a Polícia prendeu militantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST).


Anunciamos que seguimos em marcha para derrotar o governo golpista em seu programa de maldades para os pobres e trabalhadores e que, apesar deste estado de exceção que vivemos, as lutas serão capazes de restabelecer a Democracia.


MOVIMENTO DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA