Vários tipos de arroz serão comercializados na banca do RS. Todos cultivados sem o uso de venenos.jpg

 

Por Catiana de Medeiros
Da Página do MST

 

Alimentos que são produzidos pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) nos assentamentos do Rio Grande do Sul também serão comercializados de 4 a 7 de maio no Parque da Água Branca, localizado no bairro Barra Funda, na cidade de São Paulo, onde acontece a 2º Feira Nacional da Reforma Agrária.
 

Este ano as famílias assentadas, que organizam sua produção por meio de cooperativas e agroindústrias, enviarão cerca de 24 mil quilos de alimentos à feira, entre eles vários tipos de arroz,  feijões, sucos, pães, cucas, bolachas e bolos, além de milho, leite em pó, sementes de hortaliças, farinhas de milho e trigo, linhaça dourada, extrato de tomate, geleias, aipim, moranga, cuias, erva-mate e bombas de chimarrão. A maior parte é produzida sem o uso de venenos.


De acordo com Adelar Pretto, do setor de Produção do MTS/RS, a feira é um instrumento fundamental para os produtores estabelecerem relação direta com os consumidores e futuras relações comerciais. “É uma oportunidade de mostramos que a Reforma Agrária dá certo, que as famílias estão fazendo com que a terra cumpra a sua função social de produzir alimentos. A feira, além de oferecer uma produção saudável e diversificada, também contribui para elevar a unidade entre os trabalhadores camponeses e urbanos através de vários debates”, complementa.


Um dos alimentos que mais se destaca nas feiras em que o MST participa é o arroz agroecológico, que começou a ser produzido no ano de 1999 em assentamentos da Reforma Agrária na região Metropolitana de Porto Alegre. Hoje o cultivo do grão, que é 100% saudável e sem o uso de venenos, envolve 616 famílias em 22 assentamentos e 16 municípios gaúchos.


Para a safra 2016-2017, a estimativa é colher quase 550 mil sacas (mais de 27 mil toneladas) do grão, numa área plantada de mais de 5 mil hectares. Por conta disto, os Sem Terras são conhecidos como os maiores produtores de arroz orgânico da América Latina. Para esta segunda edição da Feira Nacional da Reforma Agrária, estará disponível para venda na banca gaúcha quase 6 mil quilos de arroz, entre eles o rubi, o preto, o arbóreo e o cateto. Quem passar pelo Parque da Água Branca também poderá provar arroz carreteiro, uma comida típica do RS, no espaço ‘Culinária da Terra’.


As cooperativas que vão participar da feira pelo RS são: Cooperativa dos Produtores Orgânicos da Reforma Agrária de Viamão (Cooperav); Cooperativa de Produção Agropecuária Nova Santa Rita (Coopan); Cooperativa de Produtos Orgânicos Pão da Terra; Cooperativa Agroecológica Nacional Terra e Vida (Conaterra); Cooperativa dos Trabalhadores Assentados da Região de Porto Alegre (Cootap); Cooperativa de Sucos Monte Vêneto; Cooperativa dos Trabalhadores da Reforma Agrária Terra Livre; e Cooperativa de Produção Agropecuária Cascata (Cooptar).