Da Página do MST 


O Juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, decidiu adiar a data do depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O depoimento que estava previsto para a próxima segunda feira, 3 de maio, foi adiado para o dia 10 de maio, a pedido da Polícia Federal e da Secretaria de Segurança Pública do Paraná , segundo informações do jornal Folha de S.Paulo. 


O juiz citou a possibilidade de ocorrerem "manifestações favoráveis ou contrárias ao acusado em questão, já que Lula se trata de uma personalidade política, líder de partido e ex-presidente da República".


Moro declarou que as manifestações serão permitidos, "desde que pacíficas". 


Já existem atos marcados com a presença de militantes saídos de diversas regiões do País.


O Ex-presidente será ouvido por Moro no processo relacionado ao triplex no Guarujá. O juiz também determinou em  que, durante a audiência, "por questões de segurança", só será permitida a presença de agentes do Ministério Público Federal, dos advogados e dos próprios acusados, "sem exceções".