WhatsApp Image 2017-04-18 at 15.04.52.jpeg

 

Por Setor de Comunicação do MST / São Paulo

 

Nesta terça-feira (18), cerca de 150 trabalhadores e trabalhadoras Sem Terra do acampamento Alexandra Kollontai, localizado no município paulista de Serrana, fizeram uma manifestação no pátio do Fórum de Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Eles exigem a adjudicação imediata da fazenda Martinópolis, sonegadora de ICMS junto ao Governo do Estado. 


O processo de execução fiscal da Usina Martinópolis corre na 1° Vara da Fazenda Pública há cerca 30 anos e até o momento não foi julgado. “Não é possível que um processo de execução fiscal por sonegação de impostos fique na justiça por tanto tempo! Nós queremos que a justiça decida o caso”, afirmou Kelli Mafort, da Direção Nacional do MST.


O acampamento Alexandra Kollontai existe há nove anos e luta pela adjudicação e destinação da fazenda Martinópolis à Reforma Agrária. “Protelar a decisão judicial só permite que uma empresa sonegadora, como é a Usina Martinópolis, fique impune, onerando os cofres públicos”, afirmou Mafort. 


Na tarde de ontem, as famílias ocuparam a fazenda Martinópolis e foram despejadas em seguida por determinação judicial. Para o MST, “somente a adjudicação da fazenda e a destinação à Reforma Agrária pode criar condições dignas de vida para essas famílias que vivem debaixo da lona preta há quase uma década”.


Contato: (13) 9 8832 0451

 

*Editado por Leonardo Fernandes