WhatsApp Image 2017-04-18 at 14.31.36.jpeg

 

Por Setor de Comunicação Pará

 

Abril chegou e com ele a alegria e a disposição para a luta da juventude Sem Terra! Desde do dia 10, cerca de 600 jovens dos acampamentos e assentamentos do MST participam do XII Acampamento Pedagógico “Oziel Alves Pereira” na Curva do “S”, em Eldorado dos Carajás, no Pará. Um lugar histórico, onde no dia 17 de abril de 1996 ocorreu o massacre de 19 trabalhadores rurais Sem Terra.


O acampamento pedagógico homenageia Oziel Alves Pereira, o mais jovem militante, trabalhador rural de 18 anos, que sonhava com a transformação social a partir da Reforma Agrária e que foi brutalmente massacrado durante o que ficou mundialmente conhecido como Massacre de Eldorado dos Carajás. Ele estava entre os trabalhadores que marchavam para Belém. Oziel foi arrastado pela Polícia Militar enquanto gritava: viva o MST!


Desde 2006, os jovens da regional amazônica do MST e de outras organizações convidadas se reúnem às margens da rodovia PA 155, em Eldorado dos Carajás, para troca de experiências e formação através da arte, da cultura e da educação. Os jovens também aproveitam a ocasião para celebrar o centenário da Revolução Russa e debater os direitos da classe trabalhadora.


Para a juventude Sem Terra do Pará, acampar é relembrar a luta do jovem “Oziel” e dos trabalhadores rurais na curva do “S”. É um campo sagrado e de sonhos, um lugar de memória e justiça para que não cai no esquecimento o massacre de Eldorado dos Carajás. Além de servir para fortalecer a luta pela Reforma Agrária e inspirar novos jovens a se engajarem na construção de um país mais justo e igualitário. Como diz a juventude Sem Terra, “Oziel está presente, pois até sentem o pulsar do seu coração!”


Viva o MST!


Viva a Juventude Sem Terra!

 

*Editado por Leonardo Fernandes