90a1849c8e4a34fe222e54d5ffa25293_670x380.jpg
Foto: Reprodução/Megaleilões

 

 

Por Paulo Victor Teixeira 
Do Olhar Jurídico 

 

A fazenda que será submetida à leilão fica localizada no Município de Nova Olimpia (a 208 km de Cuiabá) e possui uma área total de 11.917 hectares. O rito judicial respeita uma decisão da Quarta Vara Cível do Foro Regional de Pinheiros (SP), que atendeu a uma ação de execução de título extrajudicial movida pela multinacional de maquinário e implementos agrícolas Jonh Derre Brasil Ltda., credora em R$ 91 milhões do empresário mato-grossense.


Conforme descrição no site responsável pelo leilão, Megaleilões, a fazenda explora cana de açúcar para a Usina Itamarati. O imóvel possui um escritório; estrutura para serviços de telefonia; sistema de iluminação; casas de alvenaria para moradia de funcionários; barracão de estrutura metálica para guarda de tratores, implementos, sementes e insumos.


Olacyr é considerado em Mato Grosso um dos grandes precursores do agronegócio. Em 1967, antes da divisão, criou juntamente com um grupo de empresários a "Orpeca S.A." com foco para a criação e engorda de gado na região norte. Em 1975 inaugurou a empresa "Itamarati Norte S/A" em Diamantino ocupando uma área total de 110 mil hectares, onde passou a produzir soja, milho e algodão.


As técnicas empreendidas pelo revolucionário na Fazenda Itamarati, em Ponta Porã, e na empresa Itamarati Norte S/A Agropecuária, em Diamantino, o levaram a obter nos anos 1980 o título de 'Rei da Soja', por na ocasião ser o maior produtor individual da oleaginosa do mundo.


Ainda nos 1970, mais precisamente em 1979 Olacyr inaugurou a empresa Calcário Tangará na cidade de Tangará da Serra. Na região de Chapadão dos Parecis, em Nova Olímpia, no alto dos anos 1980, construiu a Usinas Itamarati S/A. Em 1986 constituiu a Itamarati Armazéns Gerais com armazenagem e conservação de grãos em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.


Audacioso Olacyr de Moares, em 1989, em Chapadão dos Parecis, iniciou um programa de melhoramento genético do algodão produzido no Brasil. A pesquisa e desenvolvimento realizada em parceria com a Embrapa gerou a criação da variedade de algodão ITA90, considerada de alta produtividade na época.


Os investimentos do empresário em Mato Grosso chegaram até a energia elétrica. Na década de 1990 Olacyr fez um acordo com o governo de Mato Grosso para construir as Usinas Hidrelétricas JUBA I e JUBA II, com capacidade total instalada de 84 megawatts. O acordo destacava que a energia elétrica excedente seria vendida para a CEMAT.