Arquivo MST (2).jpeg

 

Por Geani Souza 
Da Página do MST 


Nesta segunda-feira (6), cerca de 200 mulheres Sem Terra e indígenas, se reuniram no município de Tamarana, região norte do Paraná, para panfletar e debater com a sociedade sobre a perda de direitos e os retrocessos no governo Temer.


As mulheres começaram as atividades na Praça da Igreja do município, onde fizeram um diálogo com a sociedade sobre como as mudanças nas leis da Previdência.


Logo após, elas saíram em marcha até a câmara de vereadores do município, onde conversaram com o prefeito Beto Siena (DEM), entregaram uma pauta, pedindo para o mesmo que ajude no diálogo com os deputados federais para votarem contra a Reforma da Previdência.


“O prefeito nos recebeu, e garantiu que irá entregar um documento pedindo o veto da Reforma da Previdência para os deputados federais da região”, disse a coordenadora do MST na região, Sandra Costa, sobre a conversa com Beto Siena.


Jornada Nacional das Mulheres

A atividade faz parte da Jornada Nacional das Mulheres, que esse ano tem como lema, “Estamos todas despertas. Contra o Capital e o Agronegócio. Nenhum Direito a Menos!”, que acontece de 6 a 10 de março em todo o Brasil. O tema deste ano é um grito de resistência frente ao pacote de medidas do governo de Michel Temer que prevê, dentre outras coisas, a reforma da Previdência Social.

 

Arquivo MST (3).jpeg