6bb83c0e-3005-4095-8fd6-af9d2d7463b0.jpg

 

Por Coletivo de Comunicação do MST na Bahia*


Foi lançado, neste último domingo (11), o Projeto de Recuperação e Implantação de 400 mil hectares de Cacau Cabruca e Sistemas Agroflorestais no sul da Bahia, com o objetivo de proteger o bioma Mata Atlântica e conservar as espécies nativas da região.


O ato de lançamento aconteceu no Assentamento Terra Vista, em Arataca, e contou com a participação de mais de 30 comunidades, além de representações públicas, como prefeitos, secretários municipais, vereadores do Consorcio Intermunicipal da Mata Atlântica (CIMA), deputados estaduais, deputados federais e secretários do Governo Estadual.

825953cb-f0e1-4bf3-8727-6cea806e4646.jpg


A execução do projeto é uma conquista da Teia dos Povos, - que é composta por diversas comunidades tradicionais, organizações sociais e áreas de Reforma Agrária -, e do CIMA. Juntos, desde 2013, estão construindo um programa de recuperação de 200 mil hectares de Cacau Cabruca e fortalecendo a implantação de outros 200 mil de Sistemas Agroflorestais.


A princípio, acredita-se que 92 municípios serão contemplados com a revitalização de uma grande economia de base na Mata Atlântica. Foi pensando nisso, Lanns Almeida, diretor presidente do Instituto Biofábrica de Cacau, ao apresentar o programa do projeto disse que a ação dos 400 mil hectares serão executados nos próximos oito anos, alavancando projetos de educação, inovação tecnológica e agroindustrialização, unificados com o turismo e a valorização da cultura e dos ativos regionais do Territórios inseridos no Sistema Cabruca.


*Com informações da Teia dos Povos