Da Página do MST 


Sem Terrinha: pelo Direito de Viver e estudar no campo”, esse é o lema que move aproximadamente 700 crianças de todas as regiões do Paraná a participar do 12º Encontro Estadual dos Sem Terrinha, que iniciou na manhã desta terça-feira (08/11), em Curitiba.


O Encontro que reúne crianças de 06 a 12 anos tem por objetivo dar visibilidade à realidade vivenciada pelas crianças acampadas e assentadas, pautando temas que as afetam diretamente, como o direito de ter fácil acesso à educação de qualidade independentemente do local em que vivem como prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).


Os Sem Terrinhas também denunciam o fechamento de escolas no campo. Segundo dados do senso escolar, em 2000 o Paraná contava com 3.043 escolas localizadas no campo, em 2014, o número passou a ser de 1.472.


Na programação do encontro, que termina quinta-feira (10), estão previstos debates sobre os direitos da criança e do adolescente, cerca de 33 oficinas de arte e educação, passeios públicos, apresentações culturais, e a caminhada pelo centro da capital.


O encontro faz parte da Jornada Nacional do Sem Terrinha, e acontece anualmente no mês de outubro e novembro nos 24 estados em que o MST está organizado, mobiliza crianças e adolescentes dos acampamentos e assentamentos desde 1994.