Da Página do MST 

 

No último dia 23, sexta-feira, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) foi atacado verbalmente por um grupo de pessoas ao sair de um restaurante com a esposa e amigos na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. Um homem, dentre os que iniciaram as ofensas, tentou agredir fisicamente o parlamentar.


Confira a nota:


O MST vem a público manifestar solidariedade ao companheiro senador Lindbergh Farias e a sua mulher, Maria Antônia, que sofreram um ataque agressivo de caráter fascista na saída de um restaurante no Rio de Janeiro. 


Neste momento de acirramento da luta de classes, as vísceras da elite brasileira ficam à mostra, deixando evidente seu ódio contra todos aqueles que defendem a democracia, os interesses do povo e a soberania nacional. 


A campanha orquestrada por grande mídia, setores do Poder Judiciário,  braços do Estado e partidos de direita contra as expressões políticas das forças populares tem catalisado esse sentimento de ódio em uma alta classe média ignorante, agressiva e despolitizada. 


A raiz histórica desse comportamento está no caráter antidemocrático, antipopular e antinacional da elite brasileira. 

 

Saudamos Lindbergh e Maria Antônia por enfrentar esse ataque de cabeça erguida e não se intimidar com essas agressões. 


A lição do companheiro professor Florestan Fernandes nos orienta e nos anima neste momento de resistência: "Não se deixar esmagar, não se deixar cooptar, lutar sempre!". 

 

Abaixo a nota divulgada pelo senado em seu perfil oficial 

 

lindberg.jpg