WhatsApp Image 2016-09-12 at 08.45.10(1).jpeg


Da Página do MST


Na manhã desta segunda-feira (12), cerca de 150 famílias do MST ocuparam uma área de aproximadamente 1.200 ha de posse da empresa Fíbria, localizada no município de Linhares.

A ocupação faz parte da Jornada de luta pela Reforma Agrária que está paralisada no estado. Ao todo são 750 famílias acampadas no Estado do Espírito Santo, além de denunciar os impactos do agronegócio.


De acordo Rodrigo Gonçalves, dirigente do MST, o agronegócio é responsável pela degradação ambiental e envenenamento do solo no estado. Enquanto que o Movimento propõe uma nova forma de matriz produtiva com a democratização da terra.


"Queremos construir nessa área hoje ocupada, alimentos saudáveis e sem agrotóxicos, contribuindo para a eliminação da fome e da pobreza", afirma.


Os trabalhadores e trabalhadoras do campo também estão em luta em defesa da Democracia, pelo retorno do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e fortalecimento do INCRA.