Da Comunicação do MST de São Paulo


Após quatro dias de intensas lutas, o MST desocupou a Superintendência do Incra na noite desta quinta-feira (8). A sede da autarquia foi ocupada por 300 sem terra na última segunda-feira (05).


Além de apresentar a pauta de reivindicações dos assentamentos e acampamentos do estado, o sem terra realizaram debates, atividades culturais e participaram do Grito dos Excluídos e das mobilizações contra o governo golpista, reforçando o coro de Fora Temer.


A ocupação fez parte da Jornada de Lutas Unitária dos Trabalhadores e Trabalhadoras e Povos do Campo, das Águas e das Florestas, organizada por movimentos populares, sindicais e pastorais que atuam no campo brasileiro e que mobilizou 30 mil pessoas em 15 estados.


No interior de São Paulo, as famílias que ocuparam as fazendas Santa Maria (Pirajuí), Torrão de Ouro (Alvinlândia) e o Horto Florestal (Itaberá) durante a jornada, seguem resistindo nos acampamentos.