_MG_2702.JPG


Por Coletivo de Comunicação do MST na Bahia
Da Página do MST


Após reunião realizada na tarde desta quinta-feira (08) com o atual superintende do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Helder Almeida, a direção estadual do MST, afirmou que não vai desocupar o prédio enquanto tiver uma reunião com o presidente nacional do instituto, Leonardo Góes.


Cerca de 1500 trabalhadores e trabalhadoras ocuparam a área externa do prédio na manhã desta última segunda-feira (05) e reivindicam uma pauta que possui um acúmulo de passivos que até então não foram negociados. Para o Movimento a pauta está completamente travada sendo necessário a presença do presidente nacional para dá os devidos encaminhamentos.

_MG_2663.JPG
A decisão foi reafirmada durante uma grande assembleia realizada com todos os Sem Terra. “Não podemos brincar de fazer negociação e as pautas precisam ser tratadas com prioridade e seriedade”, destaca Evanildo Costa, da direção nacional do MST.


Entre os diversos pontos de pauta, o MST solicita uma solução acerca dos conflitos nas áreas localizadas nos perímetros irrigados e de celulose no estado.


Elizabeth Rocha, também da direção nacional, pontua a necessidade da presença do presidente nacional para dialogar com o Movimento, “tendo em vista que a Reforma Agrária possui diversas prioridades e nossa tarefa é cobrar que os direitos sejam garantidos à muitos trabalhadores e trabalhadoras”.