IMG-20160827-WA0012.jpg

 

Por Gerson de Souza
Da Página do MST

 

No último sábado (27), a Juventude Sem Terra protagonizou a realização da 7ªJornada Nacional da Juventude Sem Terra integrada à Jornada Nacional Cultural: Alimentação Saudável um Direito de Todos.


Sob o lema: "Você tem fome de quê", a oficina cultural, organizada pelo Coletivo de Juventude e o Setor de Educação do MST, foi realizada na Escola Estadual São Bento no município de Mirante do Paranapanema, região do Pontal do Paranapanema, São Paulo. 


A atividade que mobilizou cerca de 80 jovens dos assentamentos da Reforma Agrária, permitiu dialogo sobre diversos temas como alimentação saudável, saúde, educação do campo e auto-organização da juventude através da linguagem cultural e artística, resgatando e fortalecendo a identidade camponesa.

 

Para Gerson de Souza, militante do MST, "a juventude Sem Terra deve lutar para transformar os assentamentos em um lugar digno e com qualidade para se viver. Por isso, é necessário educação de qualidade e comprometida com a realidade do campo, cultura que liberte e não que aliene, lazer, esporte, saúde e tudo que é necessário para emancipação do ser humano; ser jovem é se indignar e lutar permanentemente para transformar a realidade social".

A realização das oficinas só foi possível graças a participação dos educadores, oficineiros, membros das comunidades assentadas, militantes do MST e do Levante Popular da Juventude (LPJ).


De acordo com Renata Menezes do Coletivo de Juventude do MST, "a partir da realização das oficinas de fotografia, grafite, batucada, música e RAP, foi possível identificar a grande demanda que a juventude tem de atividades que estimulem sua criatividade de forma crítica por meio da leitura da realidade em que vivem".

DSC_0019.JPG

 

*Editado por Maura Silva