IMG_2978.JPG

 

Por Catiana de Medeiros
Da Página do MST


Cerca de 30 jovens que participam do projeto De Olho na Terra se reuniram no último domingo (21) no Instituto Educar, em Pontão, no Norte do Rio Grande do Sul, em mais uma ação da Jornada Nacional da Juventude Sem Terra, que este ano tem como lema “Você tem fome de quê?”.


Segundo Daniel da Silva, do coletivo estadual da juventude, a jornada, que também acontece nas regiões da Campanha e Fronteira Oeste do estado, contribui para a mobilização de educandos e jovens em defesa da alimentação saudável.


“A jornada corresponde à organização da juventude, que desenvolve nesse período atividades nas escolas, acampamentos e assentamentos, e fortalece nossos pilares de formação, organização e luta”, explica Silva.


Oriunda de comunidades da antiga fazenda Annoni, acampamentos e assentamentos do MST nos municípios de Não-Me-Toque, Pontão, Passo Fundo e Nonoai, a juventude debateu os modelos agroecológico e convencional de produção e os desafios que ela tem na produção de alimentos saudáveis.


Os educandos também discutiram como o golpe na democracia brasileira interfere nos direitos conquistados pela classe trabalhadora, além de fazerem o planejamento estratégico da juventude da região para os próximos anos.


Anterior a estas atividades, os jovens participaram de oficina de Informática Avançada no Telecentro João Zinclar, que foi inaugurado em julho deste ano, numa parceria do MST da região Sul do Brasil com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e o Ministério das Comunicações.