Ok.JPG


Por Catiana de Medeiros
Da Página do MST


Durante os dias 20 e21, mais de 30 jovens Sem Terra da região Metropolitana de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, receberam capacitação em informática básica. A atividade faz parte do Projeto de Olho na Terra e ocorreu no Assentamento Filhos de Sepé, em Viamão.


A oficina foi desenvolvida pelo técnico em informática Avaié Motta, que explicou aos alunos as diferenças existentes entre os sistemas operacionais Windows, IOS e Linux, que é o sistema com o qual os alunos vão trabalhar ao longo do projeto.


Mota explica que “o Linux é gratuito e todos podem ter em casa e no trabalho. Ele é seguro, não pega vírus, não trava e é leve. É o melhor de todos”.


O técnico também ensinou aos alunos como usar diversas ferramentas de edição de texto, planilhas e imagens. No mês de setembro o aprendizado será ampliado com a oficina de informática avançada.


Para o filho de assentados Douglas Lima, 21 anos, o projeto tem contribuído não apenas para fortalecer o aprendizado dos Sem Terra, mas também para incentivar os jovens a continuarem trabalhando e vivendo no campo.


“A iniciativa nos dá uma base para nos mantermos mobilizados onde vivemos. Ela reforça que os camponeses também tem direito à tecnologia e à formação”, declara Lima.


O projeto De Olho na Terra é realizado na região Sul do Brasil, em uma parceria entre o MST, o Ministério das Comunicações e a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). O objetivo é levar tecnologia aos assentamentos para a formação de jovens em diversas áreas da comunicação, como rádio e audiovisual.


*Editado por Iris Pacheco