DSC_0035.JPG

Por Coletivo de Comunicação do MST Paraná
Da Página do MST



Jovens Sem Terra da região centro do Paraná, realizaram na última semana diversas atividades durante a 7ª Jornada Nacional da Juventude Sem Terra, que tem como tema “Você tem fome de quê?”.


Com ações realizadas em dez estados de todas as regiões do país, a Juventude Sem Terra trouxe a bandeira da educação como prioritária, se posicionando firmemente contra o projeto “Escola Sem Partido”.


Na terça-feira (09), jovens estudantes do Colégio Iraci Salete Strozak, localizado em Rio Bonito do Iguaçu, região centro do estado, se reuniram para assistir e debater o filme “Diário de Motocicleta”, que retrata a expedição de 1952, inicialmente por moto, em toda a América do Sul por Che Guevara e seu amigo Alberto Granado. No dia seguinte, o filme brasileiro “Olga”, também foi conteúdo de formação os jovens estudantes do Colégio.


Já na quarta-feira (10), a juventude assistiu duas palestras com a União Paranaense de Estudantes Secundaristas (UPES). A primeira, no período da manhã, reuniu cerca de 150 jovens, e a segunda, pela tarde, contou com a presença de 70 pessoas. Ambas trataram da análise de conjuntura para situar a realidade vivenciada pelos jovens atualmente, além de fazer uma troca de experiência com a juventude de outros locais.


No Acampamento Herdeiros da Terra de 1° de Maio, em Rio Bonito do Iguaçu, 40 jovens se mobilizaram na terça e quarta-feira (09 e 10). Eles estudaram e debateram o jornal Sem Terra especial da Jornada Nacional da Juventude, e participaram de oficinas de produção de materiais.


O Projeto “Escola sem partido” e o jornal Sem Terra especial também norteou o debate nos acampamentos Dom Tomás Balduíno e Vilmar Bordim, em Quedas do Iguaçu. Cerca de 70 jovens participaram da Assembleia da Juventude. Além do debate, ocorreram oficinas de batucada, palhaço, produção de faixas e pirulitos.
 

DSC_0207.JPG

A luta permanente pela educação marcou a manhã de quinta-feira (11), em que cerca de 150 jovens da região, se mobilizaram em frente ao Núcleo Regional de Educação de Laranjeiras do Sul e na Prefeitura Municipal de Rio Bonito do Iguaçu, região centro do Paraná.


A atividade teve como objetivo apresentar uma pauta estruturante para as escolas itinerantes e de assentamentos da região, como melhorias nas estradas, nos transportes. Além disso, os jovens são contra a municipalização das Escolas Itinerantes, pois isso descaracteriza a proposta político pedagógica da escola em período de acampamento.


Durante a semana da VII Jornada, os jovens produziram faixas e cartazes contra a municipalização das escolas Itinerantes, contra o fechamento das escolas do campo, e também denunciaram os malefícios dos agrotóxicos.


*Editado por Iris Pacheco