IMG_7355.jpg

 

Por Coletivo de Comunicação do MST na Bahia

 

Mais de 100 barracas foram montadas na Praça da Piedade, no centro de Salvador, dando início a 2º Feira Estadual da Reforma Agrária, onde se reúnem trabalhadores Sem Terra de dez regiões do estado da Bahia para debater junto com a sociedade a alimentação saudável e a agroecologia entre os dias 11, 12 e 13 de agosto.


Além da produção, o MST preparou uma programação cultural com diversos artistas populares da capital e dos assentamentos e acampamentos.


As atrações se apresentarão nas duas primeiras noites, a partir das 18 horas no palco principal da Feira e serão acompanhadas por intervenções de poesia e samba de roda.


Na quinta-feira (11), a cantora Marcia Riso abre a noite, em seguida Wilson Aragão se apresenta e para fechar a programação o cantor e compositor Aloísio Meneses.


Na Sexta-feira (12), os feirantes e visitantes vão poder dançar ao som de Rosalvo José, Pereira da Viola e Ed do Forró.


Cultura e MST


O MST traz o princípio da valorização das manifestações culturais e artísticas como bases para formação e construção de novos sujeitos.

 

IMG_7336.jpg


Com a Feira, o Movimento reafirma esta questão e convida a sociedade soteropolitana a se envolver nas místicas e construir unidade de classe.


Para a direção estadual do MST, não tem como discutir Reforma Agrária Popular se não pautarmos a valorização e o fortalecimento de nossa cultura quanto instrumentos de resistência e luta.


Pensando nisto, as noites da Feira propõem formar novos sujeitos e a ampliar o diálogo com a sociedade a partir da música, do corpo e das expressões.

 

 

*Editado por Rafael Soriano