Da Página do MST

 

Do dia 7 ao dia 13/08, jovens dos acampamentos e assentamentos da Reforma Agrária, organizados pelo MST, realizam a sua 7ª Jornada Nacional. Com o caráter de organização, formação e luta dos jovens, a Jornada acontecerá em todo o país a partir de diversas atividades protagonizadas pela juventude, nas escolas e áreas da Reforma Agrária dos municípios em que estão organizados.


Com o lema “Você tem fome de quê?” as atividades da juventude somam-se as atividades da Jornada Cultural Nacional “Alimentação Saudável é um Direito de Todos!”, em torno do debate da produção sem veneno e da denúncia ao agronegócio.


Durante toda a semana milhares de jovens realizam debates, atividades de agitação e propaganda, atividades culturais, além dos momentos de luta e mobilização onde a Juventude Sem Terra deve pautar suas demandas ao poder público em suas regiões.


"A juventude tem fome de comida sem veneno, fome de educação e saúde de qualidade, cultura, esporte. Todas essas necessidades estarão expressas na organização e nas lutas da Juventude Sem Terra em nossa Jornada Nacional, em todos os espaços em que os jovens estejam, nas escolas, cooperativas, associações, acampamentos e assentamentos da Reforma Agrária”, sinalizou Paulo Henrique, do Coletivo Nacional de Juventude do MST.


Para Paulo Henrique, esse é mais um importante momento protagonizado pela Juventude Sem Terra. “Nossa Jornada demonstrará, na sua diversidade de atividades, a criatividade e rebeldia dos jovens Sem Terra, mas em especial seu compromisso com a luta pela transformação da realidade que estamos vivendo”, anuncia.


“Nossas ações também devem pautar a defesa dos direitos conquistados pela classe trabalhadora, seguiremos denunciando o golpe e na defesa da democracia como uma tarefa de luta da Juventude Sem Terra. Estamos vivendo um momento que se faz urgente a necessidade de se organizar e lutar, nossa Jornada trará esse espírito para o mês de agosto”, destacou Paulo Henrique.

 

 

*Editado por Rafael Soriano