deolho.jpg

 

Da Página do MST

 

O que significa o fim do Ministério do Desenvolvimento Agrário? Para onde vamos com uma Conab (a Companhia Nacional do Abastecimento) privatizada, como pretende o governo interino? Quais os efeitos da migração da Reforma Agrária – e da demarcação de terras indígenas – para a Casa Civil? E os da pulverização de agrotóxicos nas cidades?


MST, Conselho Indigenista Missionário (Cimi) e Greenpeace debatem em São Paulo “O governo Temer e a questão agrária”. Ou seja, debaterão a gestão dos conflitos de terra e das destruições ambientais, o futuro dos camponeses e povos indígenas, as decisões capazes de provocar impacto sobre o que comemos – ou respiramos. Nesta quarta-feira, às 19 horas, no Epicentro Cultural (Rua Paulistânia, 66, Vila Madalena).


A iniciativa é do canal De Olho nos Ruralistas, um observatório sobre o agronegócio no Brasil. Pelo MST, participa Gilmar Mauro, da coordenação nacional. Pelo Cimi, Aleandro Laurindo da Silva, da regional Sul. A mesa também será composta pelo coordenador de políticas públicas do Greenpeace, Marcio Astrini.


A TV Drone transmite o evento ao vivo, pela internet. Ela é uma das parceiras do projeto, ao lado do portal Outras Palavras. Entre os apoiadores da criação desse observatório jornalístico estão a Comissão Pastoral da Terra (CPT), o Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), o Instituto Socioambiental (ISA) e a Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos pela Vida, além do MST, do Cimi e do Greenpeace.


A mediação será feita pelo jornalista Alceu Luís Castilho, coordenador do projeto e autor do livro “Partido da Terra – como os políticos conquistam o território brasileiro” (Editora Contexto, 2012), sobre políticos ruralistas. “Esse debate é urgente”, diz ele. “As violações de direitos no campo e a destruição de biomas podem estar sendo potencializadas numa proporção histórica”.


De Olho nos Ruralistas realiza o debate na reta final de sua campanha de financiamento coletivo. Para produzir um jornalismo independente – com atualização diária de site e um programa de TV pela internet – a partir de doações dos próprios leitores. Você pode saber mais sobre o projeto clicando aqui.


As atualizações sobre o evento (entre elas o link para a transmissão ao vivo) podem ser acompanhadas na página De Olho nos Ruralistas, no Facebook. Ou na página do evento.

 

 

*Editado Por Rafael Soriano