IMG-20160606-WA0008[1].jpg

 

Da Página do MST

 

No sábado (04), os estudantes de medicina da Escola Latino-americana de Medicina Salvador Allende (Elam), organizaram uma atividade de análise de conjuntura sobre a defesa da democracia na Venezuela e no Brasil.


A análise contou com Alexandre Conceição, da direção nacional do MST e Cesar Trompiz, presidente da Fudanyacuho e vice-ministro de Agenda e Assessoria Presidencial.


Cesar abordou o contexto histórico que transformou a Venezuela em um país de forças populares e os ataques dos Estados Unidos contra a Revolução Bolivariana, frisando que nesse momento há uma guerra econômica e midiática em curso no intuito de desestabilizar o pais. Ele também apontou que as mobilizações de todas as categorias “que temos assistido no pais nos últimos dias só demonstra quanto o povo está disposto a defender os logros da revolução”.


Sobre o Brasil, Alexandre iniciou com a denúncia de que está em curso um golpe à democracia, que há uma articulação jurídica e parlamentar que tem como finalidade reinstaurar a política neoliberal no pais subtraindo direitos e conquistas dos trabalhadores.


A data de 4 de junho também marca a morte do grande General Sucre, que se tornou o Grande Mariscal de Ayacucho, participando ativamente na Batalha de Ayacucho que foi decisiva para a emancipação da América Latina no seu enfrentamento com a Coroa espanhola.


Gran Mariscal de Ayacucho também é o nome da fundação governamental responsável pelos intercâmbios que dão corpo a ELAM. Hoje na Escola estudam cerca de 250 alunos de mais de 10 delegações de países do Caribe, América Latina, África e Oriente Médio.


O representante do MST esteve na Venezuela para participar também do Festival Agroalimentar. Na segunda-feira (06) participou do Fórum organizado pelo Ministério de Agricultura Urbana da Venezuela, onde também denunciou o fechamento de órgãos importantes para a política pública camponesa no Brasil e tomou como referência o MDA.


Alexandre tratou do tema da Soberania e as sementes como patrimônio da humanidade, fechando a agenda nesta terça (07), quando participou do programa de TV “En contacto con Maduro”, onde disse estar animado com o povo em luta no Brasil.