7dcebc4f-89cf-45f0-afce-03f65eb92351.jpg

 

Por Coletivo de Comunicação do MST na Bahia

 

Fortalecendo as lutas em defesa da Reforma Agrária e denunciando a ilegitimidade do presidente golpista e interino Michel Temer (PMDB), a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) foram ocupadas na manhã dessa segunda-feira (13) por trabalhadores Sem Terra.


As ocupações aconteceram nos municípios de Juazeiro, Bom Jesus da Lapa e Barreiras, mobilizando cerca de 2 mil Sem Terra, que repudiam a estagnação da Reforma Agrária e a extinção do Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA).


Em Juazeiro, reivindicam a demarcação de terra nas áreas de perímetros irrigados, a suspensão imediata da reintegração de posse no Salitre e Nilo Coelho. Além disso, pautam irrigação e regularização da distribuição das águas nos acampamentos.


Essas demandas foram entregues em 2007 e até então nenhum ponto foi executado pela Codevasf.


De acordo com a direção do MST na região, na atual conjuntura onde se encontra o nosso pais, é de extrema necessidade que os trabalhadores de todo o Brasil saiam as ruas e cobrem seus direitos. “Por isso estamos ocupando latifúndios e órgãos públicos em toda Bahia e não sairemos daqui enquanto a pauta dos trabalhadores não for atendidas”, afirmam.

 

510be2b2-5646-4905-8f63-edff960e9b73.jpg


No município de Bom Jesus de Lapa, os trabalhadores saíram em marcha pelo centro da cidade até a sede local da Codevasf. “Não podemos permitir que o governo golpista de Temer retire os direitos da classe trabalhadora e para impedir o avanço dessas políticas estaremos em luta”, afirmou Edi Alves, da direção estadual do MST.


As ações fazem parte da Jornada Nacional de Lutas do MST, que só na Bahia está mobilizando mais de 4 mil trabalhadores.

 

 

*Editado por Rafael Soriano