Da Página do MST

 

A Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), através da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz, emitiu uma Mensagem de Solidariedade aos presos políticos do MST. Para a entidade da Igreja Católica no Brasil, “perseguir e prender lideranças do povo é um ato de desrespeito à vida, pois fere os princípios éticos da dignidade humana dos povos, que são excluídos do acesso à terra, ao teto e ao trabalho”. Confira abaixo:


MENSAGEM DE SOLIDARIEDADE


A Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz reunida em Brasília nos dia 07 de junho, em reunião ordinária, manifesta sua solidariedade à José Valdir Misnerovicz, educador popular, mestre em Geografia pela Universidade Federal, Campus Goiânia e membro articulador do MST, atuando no Estado de Goiás, preso no último dia 31 de maio, em Veranópolis (RS).


Ele se encontra no Núcleo de Custódia de Segurança Máxima, em Aparecida de Goiânia/GO. Esta prisão insere-se num contexto que, a nosso ver, pretende a criminalização dos Movimentos Sociais e Populares bem como suas lideranças e executado pelo Poder Judiciário do Estado de Goiás.


Faz parte desse mesmo processo de repressão a reclusão do agricultor Sem-Terra Luiz Batista Borges, desde o dia 14 de abril, no centro de detenção de Rio Verde/GO, além de outros militantes do MST de Goiás que se encontram com pedido de prisão decretada, bem como a tentativa de criminalização do CIMI (Conselho Indigenista Missionário) no Mato Grossa do Sul.


Esta Comissão contesta veementemente tal atitude. Perseguir e prender lideranças do povo é um ato de desrespeito à vida, pois fere os princípios éticos da dignidade humana dos povos, que são excluídos do acesso à terra, ao teto e ao trabalho.


Dom Washington Cruz, Arcebispo de Goiânia, o visitou na prisão. Segundo ele, Valdir “sempre demonstra ser um homem de bom senso, calmo e com clareza de posições e atitudes em defesa da vida, sobretudo da vida dos pobres sem terra”.


Dom Guilherme Antônio Werlang, bispo de Ipameri/GO e Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz, da CNBB, juntamente com Dom Eugène Rixen, bispo de Goiás, referenciais para as Pastorais Sociais do Regional Centro Oeste da CNBB, participou de audiência com o Desembargador de Justiça do Estado de Goiás, Dr. Ivo Favaro, no dia 06 de junho de 2016, dando seu testemunho em favor da idoneidade do Sr. José Valdir Misnerovicz.


Reiteramos nossa solidariedade com o Sr. José Valdir e manifestamos nossa preocupação com os claros indicativos de repressão aos Movimentos Sociais e suas lideranças que não condizem com o Estado Democrático e sim com a ditadura.


Entendemos que o Estado Brasileiro está correndo sérios perigos e de grandes retrocessos em nossa Democracia, ainda mito frágil.


Que Deus seja a força de todos os que lutam pela justiça e a paz.

 

Dom Guilherme Antônio Werlang
Bispo de Ipameri/GO
Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz

Dom Canísio Klaus
Bispo de Sinop/MT
Dom José Valdeci Mendes
Bispo de Brejo/MA
Dom André de Witte
Bispo de Ruy Barbosa/BA
Dom Luiz Gonzaga Fechio
Bispo de Amparo/SP
Dom Milton Kenan Júnior
Bispo de Barretos/SP