WhatsApp-Image-20160608.jpg

 

Por Riquieli Capitani
Da Página do MST

 

Cerca de mil trabalhadores do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) junto com outras organizações populares do campo que compõe a Frente Brasil Popular, estão nesta quarta-feira (8) em Curitiba para realizar a Mobilização Nacional do Campo e da Cidade. A chegada dos trabalhadores acontece desde a madrugada na Praça 29 de Março, e para esta manhã está prevista a saída de uma marcha pelo centro da capital.


A mobilização que seguirá até sexta-feira, tem por objetivo a luta contra o golpe, a retirada de direitos, em defesa da previdência social, da aposentadoria rural, das políticas de moradia popular  e pela retomada do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).


Os movimentos populares do campo não reconhecem o governo golpista de Michel Temer e seu ministério, pois desde que assumiu interinamente a presidência, ele veem anunciando várias medidas que afetam diretamente os trabalhadores do campo, entre elas: a mudança na aposentadoria, onde impõem a idade mínima de 65 anos para
todos os homens e mulheres, a anulação dos últimos decretos de desapropriação de fazendas improdutivas destinadas à reforma agrária, o cancelamento do financiamento da habitação rural através programa Minha Casa, Minha Vida.


Além disso, o governo interino também acabou com o Programa de aquisição de Alimentos (PAA), que através da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) permitia a entrega direto dos agricultores até as entidades de consumidores, e também decretou o fim do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), que desenvolvia políticas publicas a favor da agricultura familiar e dos camponeses.