Why_030.JPG
Fotos: Diane Bondareff

 

Da Página do MST 

 

O Movimentos dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), recebeu na última segunda-feira (16), o prêmio da ONG americana WhyHunger.


O WhyHunger Chapin Awards foi concedido ao Movimento por seu impacto na luta por justiça social no Brasil através da promoção Reforma Agrária e da luta por uma alimentação saudável e livre de agrotóxicos. 


Segundo os idealizadores do prêmio, “o MST segue sendo um exemplo inspirador entre os movimentos sociais no mundo,  não só por lutar por e com aqueles que não têm terra, mas também por contribuir com a promoção da Reforma Agrária, que é um dos alicerces para uma sociedade mais justa e igualitária”. 


O Movimento também foi agraciado por ser um dos principais membros da Via Campesina Internacional e por sua dedicação na formação de alianças de solidariedade que, através de brigadas, atuam em países em situação de conflito como Haiti, Paraguai, Bolívia e Guatemala.


Para Raul Amorin, do coletivo de Juventude do MST, o prêmio significa que “as mãos dos Sem Terra estão mais firmes para girar o circulo do compromisso com a luta global do combate à fome: a fome de igualdade, a fome de uma estratégia popular, a fome de justiça e de rebeldia necessária contra o atual modelo de desenvolvimento do Capital que compromete a soberania dos povos”.


Ainda para Amorin o atual modelo alimentar impõe a todo o mundo uma cultura envenenada.
“Hoje vivemos a era dos agrotóxicos, uma saúde com agrotóxicos, uma democracia com agrotóxicos, uma música com agrotóxicos, toda uma vida envenenada pela exploração do trabalho e pela opressão contra os negros, índios, imigrantes da classe trabalhadora”. 


Para ele “essas conquistas só serão feitas com lutas que condensem grande participação popular com organização e princípios guiados por uma estratégia de mudança do modelo capitalista”.


Amorin dedicou o prêmio a todos e todas que resistem a ofensiva imperialista no mundo: principalmente os imigrantes e refugiados,  em especial as 49 milhões de pessoas que ainda passam fome na América Latina. 


 

Why_117.JPG


Sobre o prêmio 


Desde 1975, WhyHunger trabalha para construir um movimento para acabar com a fome e a pobreza no mundo. Através de conexões com pessoas e entidades que produzam alimentos nutritivos e acessíveis que inspirem autoconfiança e capacitação de comunidades locais.

 


O objetivo da ONG é ajudar a transformar os sistemas alimentares ao redor do mundo para que se tornem socialmente e economicamente mais justos, garantindo o direito universal à alimentação, a terra,  a água e aos mais diversos meios de vida sustentável.