IMG-20160420-WA0021.jpg

 

Da Página do MST 

 

Cerca de 400 Sem Terra ocupam a sede do Incra na última quarta-feira (20), em Belém. A pauta de reivindicações é extensa e vai desde questões fundiárias, até a destinação de recursos para áreas de assentamentos e acampamentos da região norte e nordeste do Estado.


Para Ulisses Manaças da coordenação nacional do MST, a morosidade do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), e o não comprimento das normativa do órgão para diversas questões não contribuem em nada para o andamento da Reforma Agrária no estado e a diminuição da desigualdade social.


"Ficaremos aqui até que as pautas sejam atendidaa. Os nossos assentamentos estão sem energia, sem água, sem estruturas já há anos. E assim, seguimos sem respostas", declarou Elizaldo Silva da coordenação regional.

Antes da ocupação,  a juventude Sem Terra realizou ato em frente ao Tribunal de Justiça do Pará denunciar a impunidade do Massacre de Eldorado dos Carajás que completou 20 anos no dia 17 de abril.