20160417063929.jpg
 
Por Coletivo de Comunicação do MST na Bahia

Na última segunda-feira (18), mais de 1500 trabalhadores Sem Terra realizaram o fechamento de BRs, em diversas cidades do interior baiano, dando continuidade ao processo de lutas em defesa da democracia e contra o golpe.

 
Os trancamentos das rodovias começaram pela BR 101, que foi paralisada em três localidades. Entre Teixeira de Freitas e Itamarajú, Itabela e Itamaraju, e na altura do Km 694, nos municípios de Eunápolis e Itagimirim. A BR 242, também foi trancada entre Barreira e Luiz Eduardo Magalhães.

As ações fizeram parte da Jornada Nacional de Lutas em defesa da Reforma Agrária, que exigiu justiça para um dos maiores massacres já realizados no campo,o Massacre de Eldorado dos Carajás.
 
Além disso, os trabalhadores denunciaram a morosidade da justiça frente às investigações da morte do Sem Terra Fábio Santos, assassinado  três anos, com 15 tiros, na frente de familiares enquanto seguia ao distrito de Palmeirinha, no interior de Iguaí.

Para Leandro Dominicine, da direção estadual do MST, os fechamentos das BRs ajudaram a ampliar o diálogo com a sociedade, as relações do campo com a cidade e a romper com o círculo midiático que criminaliza os movimentos populares.

“É importante que a sociedade saiba que as BRs foram fechadas não por motivo supérfluo, mas por um motivo histórico, que deve ser lembrado enquanto os trabalhadores forem vítimas da exploração capitalista e da justiça burguesa”, disse Dominicine.