Da Página do MST


O diplomata, Milton Rondó Filho, que responde pela chefia da Coordenação de Ações Internacionais de Combate à Fome do Itamaraty e tem função de fazer o diálogo entre movimentos socais, na última quarta-feira (23), foi advertido por prestar informações referente a situação da política brasileira para movimentos sociais no exterior.


Diante disso, Movimentos sociais do campo no Brasil, divulgam manifesto em apoio à Milton Rondó e sua atuação frente à Coordenação de Ações Internacionais de Combate à Fome do Itamaraty, desde 2003.


"Milton Rondó sempre pautou suas atuações em defesa da Constituição, especialmente de seus mandamentos de construção de uma sociedade livre, justa e solidária e de erradicar a pobreza e a marginalização. Sua disposição de trabalho na superação das desigualdades fazem desse servidor público um exemplo de caráter e de compromisso republicano”, afirma trecho do Manifesto.


Confira abaixo na íntegra.


Manifestamos total apoio ao Ministro Milton Rondó e à sua atuação frente à Coordenação de Ações Internacionais de Combate à Fome do Itamaraty, desde 2003. O diplomata de carreira tem conduta louvável de prezar pelo diálogo com a sociedade civil, marginalizada na maior parte das instâncias de decisão do Estado.


Como membro do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA), Milton Rondó tem sido importante articulador de ações e políticas entre ministérios, agências e fóruns, tendo especial capacidade de interlocução com movimentos sociais e parlamentares. Sua atuação foi e tem sido imprescindível nas áreas de segurança alimentar e nutricional, do direito humano a alimentação adequada, do desenvolvimento rural e da cooperação humanitária internacional.


Milton Rondó sempre pautou suas atuações em defesa da Constituição, especialmente de seus mandamentos de construção de uma sociedade livre, justa e solidária e de erradicar a pobreza e a marginalização. Sua disposição de trabalho na superação das desigualdades fazem desse servidor público um exemplo de caráter e de compromisso republicano.


Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST)

Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB)

Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA)

Movimento dos Atingidos pela Soberania Popular na Mineração (MAM)

Movimento Camponês Popular (MCP)

Movimento de Mulheres Camponesas (MMC)

Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (CONTAG)

Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (FETRAF)