Foto Tiago Giannichini 4.JPG

 

Por Catiana de Medeiros
Da Página do MST

 

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra do Rio Grande do Sul realiza nesta sexta-feira (18) a 13ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz Agroecológico, no Assentamento Filhos de Sepé, em Viamão, na região Metropolitana de Porto Alegre.


As atividades começam às 8 horas com ato de abertura oficial da colheita de arroz na lavoura e assinatura de Acordo de Cooperação, entre a Associação de Moradores do Assentamento Filhos de Sepé (AAFISE) e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), que prevê a delegação das competências para a gestão comunitária dos recursos hídricos no assentamento.


Em seguida, haverá debate sobre a conjuntura política e agrária, com o ex-governador Tarso Genro e o coordenador nacional do MST, João Pedro Stedile. Após, ocorre ato solene com a presença de lideranças e autoridades municipais, estaduais e federais, entre elas a presidente nacional do Incra, Maria Lúcia Falcón. Às 12h30 terá almoço de confraternização.


De acordo com o dirigente estadual do MST, Cedenir de Oliveira, para a abertura da colheita são esperadas 1500 pessoas, entre acampados e assentados de todas as regiões do estado e apoiadores do Movimento.


Produção de arroz agroecológico no RS


Para a safra 2015-2016 a estimativa é colher cerca de 480 mil sacas de grãos e sementes, numa área plantada de quase 5 mil hectares. O cultivo envolve mais de 550 famílias e acontece em 17 assentamentos de 13 municípios do RS. Estes dados colocam o MST na posição de maior produtor de arroz agroecológico do Brasil, o que contribui com a geração de trabalho e com a economia das regiões produtoras e do estado.


A produção começou a ser desenvolvida em 1999, em assentamentos na região Metropolitana. Todo o processo é coordenado pela Cooperativa dos Trabalhadores Assentados da Região de Porto Alegre (Cootap), que detém a marca comercial 'Terra Livre'. Hoje, grande parte do produto é comercializado por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).


Segundo o coordenador do Grupo Gestor do Arroz Agroecológico, Emerson Giacomelli, o sistema de produção adotado pelos Sem Terra busca consolidar alterativas à agricultura do agronegócio, estabelecendo uma relação de integração entre os seres humanos e os recursos naturais.


“A produção do arroz é feita com técnicas que estimulam a fertilidade e a produção de alimentos saudáveis, propiciando mais qualidade de vida aos produtores e consumidores, além de renda às famílias assentadas”, complementa.


A certificação orgânica do arroz é realizada em todas as etapas da produção, com base em normas nacionais e internacionais, desde o ano de 2004. Ela ocorre por meio de dois procedimentos: certificação participativa (OPAC – Coceargs) e auditoria (IMO – Ceres).


Produção no Assentamento Filhos de Sepé


A última abertura oficial da colheita aconteceu em março do ano passado, no Assentamento Integração Gaúcha, em Eldorado do Sul, com a presença da presidente Dilma Rousseff. Um ano depois, a 13ª edição tem como sede o Assentamento Filhos de Sepé – o maior produtor de arroz agroecológico do país –, em Viamão, onde serão colhidas cerca de 125 mil sacas na safra 2015-2016. O sistema de cultivo é pré-germinado e o manejo é feito com recursos naturais, sem a utilização de sintéticos e venenos.


A área cultivada é de 1,6 mil hectares, sendo totalmente certificada e de domínio do conjunto de assentados organizados em 25 grupos de produção, envolvendo mais de 150 famílias. Da área total produzida, 60 hectares são destinadas à produção de sementes.


Onde comprar


O arroz agroecológico do MST pode ser adquirido no Mercado Público de Porto Alegre e nas feiras da Secretaria Estadual da Agricultura, do Parque da Redenção e do município de Canoas. Em breve, também poderá ser comprado via site da Cootap: www.cootap.com.br.

 

Programação


7h – Recepção das delegações na Sede Comunitária do Setor A

8h – Carreata até a lavoura, onde ocorre assinatura de Acordo de Cooperação e o ato oficial de abertura da colheita do arroz

10h30 – Roda de debates com o ex-governador Tarso Genro e o coordenador nacional do MST, João Pedro Stedile

11h30 – Ato solene

12h30 – Almoço e confraternização


Serviço

O quê? 13ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz Agroecológico

Quando? 18 de março de 2016, sexta-feira

Horário? A partir das 7 horas

Onde? Assentamento Filhos de Sepé, em Viamão (RS)


Como chegar

Sentido POA-Viamão: ERS-40, KM 20, Parada 72 – Logo após o pedágio, entrada à esquerda da rodovia. Trajeto estará sinalizado com faixas e bandeiras até a Sede Comunitária do Setor A.