DSC_8995.JPG

Do setor de Comunicação do MST Pernambuco


Na última segunda-feira (12), ocorreu a solenidade oficial de abertura do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família com ênfase na Saúde da População do Campo na Universidade de Pernambuco (UPE) - Campus Garanhuns. Estiveram presente representantes de universidades, movimentos sociais, coletivos e algumas autoridades locais.


Na mesma data, também houve um ato político no Centro de Formação Paulo Freire, Assentamento Normandia em Caruaru, para marcar a importância desse momento para a população local e para a Saúde no Campo como um todo no país.


Coordenado pela Universidade de Pernambuco (UPE) – Campus Garanhuns, em parceria com a Escola Nacional Florestan Fernandes (ENFF), as Comunidades Quilombolas de Garanhuns e o Coletivo de Saúde no Campo, o Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família com ênfase na Saúde da População do Campo tem como objetivo superar a invisibilidade e a negligência histórica da saúde da população do campo.


A formação pretende consolidar a compreensão ampla e crítica dos processos de transformações sociais, comprometidos com a organização coletiva, a qualidade de vida dessas populações e a consolidação do Sistema Único de Saúde.
 

DSC_9008.JPG

O Programa é uma formação de pós-graduação para trabalhadores da saúde graduados em educação física, enfermagem, farmácia, fisioterapia, medicina veterinária, nutrição, odontologia, psicologia, serviço social e terapia ocupacional, sendo dois de enfermagem e odontologia e um de cada categoria profissional somando um total de 12 residentes, que desenvolverão trabalhos com a população em assentamentos no município de Caruaru e comunidades quilombolas em Garanhuns.


Baseado no princípio da educação pelo trabalho e para o trabalho, entendendo-a como ferramenta de transformação humana e social, o Programa de Residência será baseado na Pedagogia da Alternância, com momentos de discussão teórica e momentos de desenvolvimento de atividades práticas no território, visto que todo o processo educacional relaciona prática e teoria. A Residência, que está arquitetada através da gestão democrática e pela coletividade, vem sendo construída coletivamente, propondo-se a desenhar um novo modelo de formação para profissionais de saúde que atuarão junto à população do campo.


No município de Caruaru, o programa terá como referência a Unidade de Saúde da Família (USF) e Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF). Os novos residentes acompanharão seis assentamentos e a população do campo que é atendida nas proximidades.


Já em Garanhuns, os residentes atuarão em conjunto com a Equipe de Saúde da Família (ESF) e Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) que fazem a cobertura às comunidades quilombolas do município.