Foto_Arquivo MST (1).jpg

 

Por Geani de Souza
Da Página do MST

 

Cerca de 500 pessoas integrantes do MST e das tribos indígenas Kaingang e Guarani, ocupara na manhã desta quinta-feira (3), a prefeitura de Espigão Alto do Iguaçu, na região central do Paraná.


Os camponeses e os indígenas reivindicam do poder público municipal, infraestrutura para os assentamentos e acampamentos da região e também o transporte escolar para as crianças, além de pontos de ônibus e estradas na região.


Um dos pontos mais críticos é o pré-assentamento Segunda Conquista, onde moram cerca de 40 famílias, no local a infraestrutura é bastante precária.  Segundo os assentados, as crianças e adolescentes sofrem para poder chegar à escola, por conta das estradas e dos ônibus.


No município, além dos acampamentos e assentamentos, existem aldeias indígenas, onde a situação não esta diferente.


Segundo Marcelo Karai, morador indígena, as estradas de acesso a aldeia estão bastante debilitadas.


“Precisamos pressionar os órgão públicos, pois nós indígenas necessitamos ser vistos e ouvidos. Na nossa comunidade o carro da saúde não consegue chegar por conta da estrada”, diz Karai.


Os manifestantes continuam mobilizados na prefeitura, e só pretendem sair após a garantia de que terão as pautas atendidas.


Foto_Arquivo MST (3).jpg